De olho nas eleições

Sem sombra de dúvida, a pandemia colocou uma lente de aumento nos problemas da saúde, da educação e de infraestrutura em todo o Brasil, isso sem mencionar os casos de corrupção envolvendo investimentos destinados exclusivamente ao combate da covid-19 em diversos estados.

Agora, mais do que nunca, é chegada a hora de voltar os olhos e a atenção para algo importante: as eleições municipais. Este é o momento de conhecer e avaliar com muita ponderação quem são os candidatos, quais são suas propostas e também como pretendem atender as necessidades da população. Você precisa ir a fundo e pesquisar a situação daquele para quem deseja dar seu voto. Além de conhecer suas intenções, é fundamental saber como está a situação dele na Justiça Eleitoral. E tudo isso deve ser feito antes de irmos às urnas no próximo dia 15 de novembro.

Cabe a nós, como cidadãos de bem, eleger pessoas competentes, que respeitem a Constituição e promovam o desenvolvimento das cidades. Candidatos que sejam apenas bem-intencionados já ajudam, mas não resolvem.

Honestidade é obrigação e querer servir o contribuinte também. Temos que reverter a dinâmica errada – que nos foi imposta por muitos anos – de que é a sociedade que deve servir ao poder público. É justamente o contrário. Os membros do governo são servidores públicos e, como o nome do cargo diz, estão lá para servir o público, ou seja, a sociedade!

Podemos considerar que aqui na Renner Sayerlack temos uma situação privilegiada, já que a empresa nos proporciona, além de segurança e um ambiente de trabalho confortável, bons benefícios, como seguro saúde e odontológico de ótima qualidade, incentivo à educação e possibilidade de desenvolvimento profissional. Isso acaba nos protegendo das dificuldades que uma grande parcela da população, que não possui essas facilidades e benefícios, sofre quando precisa usar a infraestrutura do estado para suprir suas necessidades básicas.

Todos temos que ter consciência de que essa situação precisa mudar. É obrigação do poder público, nas esferas municipal, estadual e federal, proporcionar serviços que funcionem, com qualidade aceitável. Para isso acontecer, acreditamos que a única forma é escolher pessoas de bem, que tenham capacidade e formação para atender as demandas que um cargo público exige, já que os desafios e dificuldades são grandes e complexos. Só boa vontade e intenção não resolvem mesmo!

São as nossas escolhas de hoje que refletirão na vida de todos nós no futuro.

Marcelo Cenacchi