A enorme responsabilidade do futuro governo

Após uma das eleições mais polarizadas da história do Brasil, no dia 30 de outubro, foram definidos nossos representantes para os próximos quatro anos.

O mandato do futuro governo que se inicia em janeiro de 2023 já começa com uma série de questionamentos quanto à forma como serão tratadas as contas públicas. Esse, com certeza, é um ponto crucial e bastante desafiador.

Cuidar das contas é fundamental, pois é desta forma que se cuida do país e da população.

Não respeitar o teto de gastos nem ter responsabilidade com o equilíbrio das contas certamente vai levar o Brasil a mais um período de dificuldades, recessão, inflação alta e pouco desenvolvimento econômico.

É como na vida de cada um de nós!

Se não cuidamos e equilibramos nossos gastos com o que ganhamos, os problemas aparecem, nos endividamos e a dificuldade e o tempo necessário para acertar as contas são sempre muito grandes, mesmo que sejamos disciplinados e controlados.

Temos, como cidadãos e sociedade, a responsabilidade de fiscalizar muito e não permitir que o Brasil seja prejudicado por iniciativas populistas, que só tenham foco no curto prazo, com o intuito de cumprir promessas exageradas de campanha.

Devemos impedir qualquer iniciativa que leve o país ao desajuste de suas contas e que gere, como consequência, ainda mais prejuízos à população.

O governo tem sua responsabilidade, mas nós temos uma ainda maior, que é cobrar e estar atentos a todas as decisões e políticas públicas que possam impactar nossa sociedade.

Vamos torcer para que o Brasil seja governado com responsabilidade para crescermos com sustentabilidade!

Marcelo Cenacchi