Investindo na educação

Investir em educação é uma das premissas da política de Responsabilidade Social da Renner Sayerlack. Para promover ações nesse sentido, a Renner Sayerlack conta com a parceria de instituições renomadas, entre elas o SENAI, que é referência no país inteiro em aprendizagem industrial.

Por meio dessa parceria, anualmente são disponibilizadas vagas para aprendizes nos cursos da instituição, a serem preenchidas a partir da indicação dos colaboradores. O objetivo dessa iniciativa da empresa é oferecer educação técnica e profissionalizante de qualidade, aumentando assim as oportunidades de jovens no mercado de trabalho.

Neste ano, 36 jovens concorreram a 12 vagas nos cursos de Mecânico de Usinagem e de Eletricista de Manutenção Eletroeletrônica no SENAI de Santana de Parnaíba.

Por conta da pandemia, diferentemente de outros anos, o SENAI estabeleceu como critério de seleção as notas obtidas pelos jovens ao longo do 9º ano do Ensino Fundamental, gerando uma lista de classificação. Igualmente, a Renner Sayerlack adotou o critério da meritocracia, ou seja, os melhores classificados ficaram com as vagas disponíveis.

Os contratos de aprendizagem duram dois anos e, por serem menores de idade, os jovens cumprirão o programa teórico e prático no SENAI, sendo registrados pela Renner Sayerlack, recebendo salário, seguro de vida e vale-transporte.

Os 12 jovens aprendizes selecionados já estão assistindo as aulas virtuais desde 14 de setembro. As aulas presenciais só serão retomadas com a recomendação do Governo do Estado de São Paulo.

Confira se o jovem que você indicou foi selecionado para o curso.

Formatura dos jovens aprendizes da empresa

Enquanto ingressam alguns jovens, formam-se outros. Em julho deste ano, 12 aprendizes da empresa formaram-se nos cursos de aprendizagem do SENAI de Santana de Parnaíba. Além do curso técnico, seis desses jovens iniciaram o ensino superior em 2020, em paralelo às aulas na instituição. Os demais estão se preparando para ingressar na faculdade em 2021 e também conciliar a vida universitária com a profissional.

Os cursos de aprendizagem industrial contribuem com a formação técnica dos jovens, viabilizando o primeiro emprego. Além de conhecimentos técnicos, eles têm acesso a informações sobre o mercado de trabalho e sobre a importância do estudo continuado.